Parcerias público privadas precisam fortalecer o Distrito Criativo

Empresário Fernando Marcondes Mattos avaliza a ideia e cobra mais apoio

A restauração e a utilização de edificações fechadas por décadas, sem uso, é uma das sugestões do empresário Fernando Marcondes Mattos, como contribuição para a revisitação e movimentação da área leste do Centro Histórico de Florianópolis.  Ele considera a ideia de recuperação, atrelada a chegada de criatividade e dinamismo em uma área degradada pela ação do tempo e pela falta de preservação é um dos elementos mais importantes do grande guarda chuva que contempla o projeto Florianópolis Cidade Criativa.

Marcondes diz ser este processo de revitalização e revisitação da cidade antiga, um gesto de amor a Florianópolis, uma peça essencial para grandes resultados. “Muitos países fizeram esta metodologia, restabelecendo ambientes esquecidos e deteriorados, dando espaço para micro e pequenos empreendedores, criando oportunidades com a união de várias ações e tudo foi transformado”, disse Fernando.

Sua ideia ganha contornos diferenciados quando Fernando desenha em mente a importância de parcerias público/privadas para a execução de novos projetos e o sucesso de cada um deles. “Debaixo deste guarda chuva de criatividade, a implantação do gabinete do prefeito na área central, em prédios públicos desocupados que podem ser recuperados, pode ser um grande passo. Uma alternativa que venha gerar economia, aproximar a população e movimentar aquela região”, resume o empresário ao descrever que a imagem de imóveis antigos fechados, pichados, sem ocupação precisa ter um novo cenário.

Para ele, o Centro Histórico precisa ver em seu patrimônio, uma iniciativa que ganhe força como pólo de pintura, de música, de artesanato, de tecnologia e dos mais diversos processos que garantam dinamismo. “Este circulo virtuoso vai transformar tudo o que temos hoje e vamos colher frutos positivos, que nos oferecerão uma explosão no turismo da Capital. Eu sou um apaixonado pela causa, apoiador. Mas, acredito que todos os setores precisam abraçar a causa juntos. Mais apoio é fundamental”, conclui.

avatar
  Subscribe  
Notificar sobre